segunda-feira, novembro 13, 2006

Manifesto pró-perfeição

Dizem:
- Somos perfeitos, somos correctos, somos fiés seguidores da ordem e da boa educação. Somos bulldozers, rebarbadoras, na defesa da pureza da alma humana. Línguas conspurcadas as que ousam ler/ dizer vómito, sangue, pénis. Corrupção da imberbe juventude, esses que deixam ter voz autores que ousam negar, que ousam pedir a Deus que os façam sempre "poetas obscuros".


Ora... fossem à merda e de lá sairiam mais limpos!, digo EU!

2 comentários:

Pedro disse...

Quando digo PUTA quero dizer PUTA e não PROSTITUTA. É tão simples quanto isto, e se não percebem a diferença...

Anónimo disse...

Quem não vê a diferença só pode ser cego!!! É completamente diferente dizer puta de prostituta, completamente...